Radovan Ivsic

Passamos tanto tempo sendo soterrados de noticias como morte, roubo corrupção, terrorismo e outras coisas do tipo que ler ou assistir jornal acaba sendo uma coisa meio que massante e repetitiva de se fazer. As vezes, as mesmas noticias em todos os canais por vários dias. Não rola.

Mas, como é bom ficar sempre informada sobre as tragedias do mundo, a pessoa aqui na inocência começa a folhear o F. São Paulo dias atras, sem grandes pretensões, e se depara com uma pagina inteira dedicada a um autor croata chamado Radovan Ivsic (como se fala isso?). Tem alguns poemas e falando um pouco sobre ele. Nada muito complexo ou detalhado, mas já deu pra tirar um pouco o foco de tragedias, porque né?!

radovan ivsic

Enfim, Radovan Ivsic (1921-2009) é considerado um dos expoentes do modernismo em seu país natal. Dramaturgo censurado tanto pelos invasores nazistas como pelo regime comunista subsequente, em 1954 foi obrigado a emigrar para Paris, onde passou a frequentar um grupo de surrealistas reunido em torno de André Breton e Benjamin Péret, experiência determinante para assegurar seu lugar também na poesia francesa. Sua “Poesia Reunida”, traduzida por Eclair Antonio Almeida Filho e apresentada por Fernando Paixão, será lançada pela editora Lumme em 25/5, na Casa das Rosas, em São Paulo, com a presença de sua viúva, a crítica literária francesa Annie Le Brun.
Segue abaixo um de seus poemas. Lindos.

De tudo que sei
E que sei que sabes
De tudo que vejo
E que sei que tu vês
De tudo que ouço
Quando escuto teu coração
De tudo que me dizes
E que tanto amo
De tudo que se passa
Quando fechas os olhos
De todos os sonhos
De todas as estrelas
De todas as nuvens
De tudo isso sabes
O que me alegra ainda mais?

De tudo isso o que me alegra ainda mais
É que sei que sabes
Porque tu sabes e eu sei também
Tu sabes que me amas
E eu sei que te amo.

Créditos da postagem: Folha de São Paulo

Anúncios

Dica Literária: Harlan Coben

Harlan Coben, um autor americano nascido em Nova Jersey, que escreve livros cheio de mistérios do começo ao fim (e mais um pouco). Seus livros são um quebra-cabeça e quando você acha que está desvendando-o, aparece uma situação que joga tudo por água abaixo, deixando você cada vez mais preso a história. Tipo, o que me surpreende em seus trabalhos é que mais da metade das histórias é um mistério total e o final não fica sem noção, com aquela impressão de que falta alguma coisa. É completo.

Dentre seus livros publicados, os da série Myron Bolitar são os mais famosos (eu quero ler). Eles contam várias histórias da vida de Myron, um jovem formado em direito e sócio de uma empresa que agencia esportistas juntamente com seu amigo Win, o que conheceu ainda na faculdade. E o resto só é possível conhecer lendo os livros do personagem.

Conheci Harlan Coben há pouco e viciei em seus livros. Com o pouco tempo que me resta, tento ler um pouco mais de um seus livros. O ultimo foi ‘Cilada’. Perfeito. Sempre gostei de histórias que envolvem mistérios mal resolvidos, polícia, jornalistas e tal, mas, Cilada veio superou as minhas expectativas. Sem falar na capa do livro que é linda. Sim, ainda julgo alguns livro pela capa. Não por maldade mas é que ela também faz parte da história e acredito que se a capa não atrai, dificilmente vai rolar uma química entre você e o livro.

cilada

A capa é linda ou não é?

A sinopse do livro você pode ler ‘Aqui
Mais sobre Harlan Coben ‘Aqui

PS. Desculpem o sumiço mas é que o tempo resolveu correr em outra velocidade e ainda não acostumei. Mas, logo logo, tudo vai se ajeitar por aqui. Prometo

Beijos,

Maiara

Praticando leitura

Ler

Pra falar a verdade, até alguns anos atrás eu tinha certo desprezo a livros. Não era uma total aversão à leitura, sempre gostei de HQ’s e fui/sou viciada em Harry Potter. Grande parte da minha vida eu lia não somente isso, mas não chegava a variar muito. Stan Lee, J.K. Rowling e Paulo Coelho têm sua parcela de culpa. As coisas começaram a mudar quando comecei a ter que ler algo mais clássico pra fazer provas e trabalhos de escola. Engraçado é que quando a leitura é obrigatória, o normal é a tendência ao ‘desgosto’ pela coisa. Depois que comecei o ensino médio, a coisa piorou. Teve uma época em que alguns professores reclamavam de eu estar lendo durante as aulas. Juro. Foi nessa época que me interessei pela literatura romântica (em especial pela 2º geração).

Ainda leio e releio Harry Potter e até passo raiva com os filmes. Continuo com os HQ’s e agora tenho também os Mangás. Tipo um gibi, mas da cultura ocidental, um vicio. Mas leio também outras coisas. Quase tudo, mas não sou fã da Saga Crepúsculo, não é implicância, mas tenho  outra visão sobre os vampiros e prefiro mantê-la assim.

Cada um lê o que gosta. Mas, e quem não gosta ou tem dificuldades nesse campo. O que fazer? Sim, porque mais cedo ou mais tarde você vai ter que ler. Se não por vontade própria, por obrigação. Criar o hábito de ler não é difícil. Quando você lê o primeiro livro e consegue terminar ele, é uma sensação tão boa, tão prazerosa. Se for uma série então, quando você menos perceber, já está no quarto livro.

 Abaixo estão algumas sugestões pra ajudar a resolver essa pendência:

  1. Comece com algo leve: Se você é daqueles que só fazem a leitura obrigatória e ainda assim param na metade, seria legal começar pelos gibis, mangás, bula de remédio,  revistas e outros. O importante mesmo é começar a praticar.
  2. Identifique o gênero que mais lhe agrada: Cada pessoa tem um gosto. Enquanto umas pessoas gostam de aventura, outras preferem um romance épico ou histórico. Se você gosta de suspense ou terror, leia algo nesse gênero e não a história de Chapeuzinho Vermelho, do contrario não vai rolar mesmo.
  3. Tenha um lugar agradável para ler: Tem gente que prefere ler sentada, tem que goste de ler de pé. O importante é achar um lugar e uma posição confortável e que não haja nenhuma distração que atrapalhe sua leitura.
  4. Se não gostou do livro, troque: Tem sempre um livro que não prende a sua atenção. Pra quem esta iniciando, muitas vezes começar um livro que não está agradando,  pode ser uma experiência ruim. O aconselhável é trocar de gênero, livro ou até mesmo o autor se não gostou da leitura.
  5. Tenha sempre um livro à mão: Carregue sempre um livro ou uma revista com você. Quando for para o colégio, faculdade, quando for ao banco, dentista etc. Leve sempre um livro, assim nos seus momentos livres você poderá terminar aquele capitulo incrível.
  6. Conclua capítulos: Não pare de ler um livro no meio de um capítulo isso o desmotivará a concluir. Será que não dá pra terminar aquelas 10 páginas antes de ir deitar? Interromper a leitura no meio de um capítulo deixa você meio desnorteado quando for retomar a leitura.

Espero que as dicas sejam úteis. Boa leitura!

Beijos,

Maiara