Rock Para Pequenos

Acho que deu pra perceber o quanto sou apaixonada por livros, né? Então, por música também, e mais ainda se for Rock \m/. Estava perambulando por ai, e vi no blog  Oh! Áurea, o livro ‘Rock Para Pequenos – Um Livro Ilustrado Para Futuro Roqueiros’, escrito pela paulista Laura D. Macoriello.

rock_baby

Se você já é pai ou mãe, ou nenhum dos dois mas não vai querer ver  seu futuro rebento rebolando no ritmo de algum hit do funk carioca ou do sertanejo universitário, você, assim como eu, acaba de ganhar um aliado. O livro apresenta aos futuros jovens leitores, ícones do estilo, como: Angus Young, Elvis Presley, Chuck Berry, David Bowie, Janis Joplin, Jimi Hendrix, Ozzy Osbourne, Steve Harris, The Beatles, Ramones, Kiss e Rolling Stones.

A autora usa as histórias vividas por grandes nomes do rock como exemplo para educar as crianças. Exemplo: Elvis Presley recomenda cabelos devidamente penteados, David Bowie mostra a importância de respeitar as diferenças, Os Beatles atravessavam a rua na faixa de segurança, Abbey Road, assim Hendrix incentiva a escovação dos dentes, entre outros.

rock1-pagespeed-ce-_dmpidqqik

rock2-pagespeed-ce-iu99mfnwbd

rock-960x539-pagespeed-ce-fndjfxjaoy

As ilustrações são feitas por Lucas Dutra. Ele deu vida e cores aos ídolos escolhidos pela autora, acrescentando detalhes que certamente vão agradar, tanto os pais, quanto os filhos. Pelo menos eu já estou apaixonada por ele. O  livro tem textos curtos e diretos, mostrando as situações que servem de ponto de partida para falar sobre diversos temas com os pequenos.

Beijos,

Maiara

Flóra Borsi e a ‘Viagem no Tempo’

Sou só eu, ou mais alguém aqui tem vontade de viajar no tempo? Vontade de reviver um tempo em que não viveu ou testemunhar algum fato histórico muito ‘sinistro’ ou grande momento da história, tipo o primeiro show dos Beatles? Digamos que 70% dos meus ídolos morreram antes que eu tivesse a oportunidade de vê-los ao vivo, seja tocando, pintando ou representando. É complicado ser fã de quem já morreu 😦  Eu, se pudesse voltar no tempo, acho que  o primeiro show que eu iria seria no 1# Rock In Rio, em 1985, ou no Festival de Woodstock, talvez a Idade Média… Enfim, infinitas possibilidades.

Assim como a maioria dos mortais, suponho eu, a fotógrafa húngara Flóra Borsi compartilha desse desejo, do contrário, ela representa muito bem, e parece ter resolvido esse “problema”, de uma maneira divertida e criativa, com a série Time Travel,publicado no BehanceInstagram, Facebook e Twitter. Photoshopicamente, ela se inseriu em imagens famosas e sempre aparecendo com uma Máquina Digital ou Smartphone etc. tentando registrar o momento.5bb81742135dc29ccdfdafeb30bbb088

Ela diz que se inspirou em uma teoria que circula na internet sobre um viajante no tempo que, acidentalmente, foi filmada falando ao celular no filme O Circo, de Charlie Chaplin. O link para o vídeo segue  aqui. O resultado é bem interessante, porém, contudo, entretanto, todavia  a vontade de estar lá continua… Dá uma olhada nos trabalhos dela.

4820f13a9d9b0b77ddadf172a6fe1128

17df7cb1e83bc5f8ba7b82c6d7b0c6eb

FSA/8d27000/8d278008d27869a.tif

Marilyn Monroe

12a7de36f8bf3dd3a5d33eedcca385ec

3d82aef90683000ea00063f89832c723

As imagens são do perfil dela no Behance. Ficaram bacanas né? Bacana, ainda se fala isso? o.O Enfim…

Beijos,

Maiara

Omelette

Há alguns dias Madeline Sharafian, estudante da Universidade de Artes da Califórnia, publicou seu novo curta de animação, Omelette, e este já se tornou um viral. Ao som de Elis Regina, cantando Águas de Março, a história gira em torno de um depressivo homem solteiro, cansado e desanimado e seu fiel escudeiro cachorro, que além de recepcionar o seu dono, faz de tudo para agradá-lo, mas sem efeito. Nada do que o cãozinho faz parece surtir efeito no dono, que se arrasta até a cozinha para preparar o omelete. Temendo o pior, o cãozinho resolve preparar o omelete ele mesmo. E se esforça para que o dono não veja.

Madeline diz que sua inspiração para fazer Omelette foram suas memórias de família, pois cada um cozinhava algo para o outro. Com certeza é uma das animações mais fofas desse ano. É uma animação adorável. Para conferir o tamanho da fofura, basta apertar o play.

Beijos,

Maiara