O Senhos dos Aneis e O Hobbit, por Kinko-White

Para quem é fã de Tolkien (difícil achar alguém que não seja), aposto que vai ficar ‘cativado’ ou ao menos boquiaberto com as ilustrações criadas por Kinko-White, que certamente é também uma fã das obras de Tolkien além de ser uma artista incrível. Ela utilizando somente aquarela e tinta, e inspirada pela fantasia de “O Hobbit” e  “O Senhor dos Anéis”, a artista criou uma série de imagens, ou até mesmo obras de arte, recriando as cenas relevantes das tramas, assim como personagens, objetos e lugares, alguns, acompanhados de algumas citações. Com certeza vale muito a pena conferir.

professor_by_kinko_white-d67x3k9

smaug_by_kinko_white-d5zk6e3 arkenstone_by_kinko_white-d64bsnw mithrandir_by_kinko_white-d66n2e8 the_world_is_ahead____by_kinko_white-d6c8ib3 there_is_one____by_reo_sama-d5v0kl0 frodo_by_kinko_white-d69q3qa the_one_ring_by_kinko_white-d625bf9 bilbo_baggins_by_kinko_white-d67kg6tSão ilustrações realmente muito lindas, não são?  O trabalho dela fica perfeito. Se quiser conferir as outras ilustrações das obras de Tolkien e de muitos outros mestres da Literatura, da uma olhada no perfil da  Kinko no DeviantART.

Beijos,

Maiara Amaro

Rock Para Pequenos

Acho que deu pra perceber o quanto sou apaixonada por livros, né? Então, por música também, e mais ainda se for Rock \m/. Estava perambulando por ai, e vi no blog  Oh! Áurea, o livro ‘Rock Para Pequenos – Um Livro Ilustrado Para Futuro Roqueiros’, escrito pela paulista Laura D. Macoriello.

rock_baby

Se você já é pai ou mãe, ou nenhum dos dois mas não vai querer ver  seu futuro rebento rebolando no ritmo de algum hit do funk carioca ou do sertanejo universitário, você, assim como eu, acaba de ganhar um aliado. O livro apresenta aos futuros jovens leitores, ícones do estilo, como: Angus Young, Elvis Presley, Chuck Berry, David Bowie, Janis Joplin, Jimi Hendrix, Ozzy Osbourne, Steve Harris, The Beatles, Ramones, Kiss e Rolling Stones.

A autora usa as histórias vividas por grandes nomes do rock como exemplo para educar as crianças. Exemplo: Elvis Presley recomenda cabelos devidamente penteados, David Bowie mostra a importância de respeitar as diferenças, Os Beatles atravessavam a rua na faixa de segurança, Abbey Road, assim Hendrix incentiva a escovação dos dentes, entre outros.

rock1-pagespeed-ce-_dmpidqqik

rock2-pagespeed-ce-iu99mfnwbd

rock-960x539-pagespeed-ce-fndjfxjaoy

As ilustrações são feitas por Lucas Dutra. Ele deu vida e cores aos ídolos escolhidos pela autora, acrescentando detalhes que certamente vão agradar, tanto os pais, quanto os filhos. Pelo menos eu já estou apaixonada por ele. O  livro tem textos curtos e diretos, mostrando as situações que servem de ponto de partida para falar sobre diversos temas com os pequenos.

Beijos,

Maiara

Radovan Ivsic

Passamos tanto tempo sendo soterrados de noticias como morte, roubo corrupção, terrorismo e outras coisas do tipo que ler ou assistir jornal acaba sendo uma coisa meio que massante e repetitiva de se fazer. As vezes, as mesmas noticias em todos os canais por vários dias. Não rola.

Mas, como é bom ficar sempre informada sobre as tragedias do mundo, a pessoa aqui na inocência começa a folhear o F. São Paulo dias atras, sem grandes pretensões, e se depara com uma pagina inteira dedicada a um autor croata chamado Radovan Ivsic (como se fala isso?). Tem alguns poemas e falando um pouco sobre ele. Nada muito complexo ou detalhado, mas já deu pra tirar um pouco o foco de tragedias, porque né?!

radovan ivsic

Enfim, Radovan Ivsic (1921-2009) é considerado um dos expoentes do modernismo em seu país natal. Dramaturgo censurado tanto pelos invasores nazistas como pelo regime comunista subsequente, em 1954 foi obrigado a emigrar para Paris, onde passou a frequentar um grupo de surrealistas reunido em torno de André Breton e Benjamin Péret, experiência determinante para assegurar seu lugar também na poesia francesa. Sua “Poesia Reunida”, traduzida por Eclair Antonio Almeida Filho e apresentada por Fernando Paixão, será lançada pela editora Lumme em 25/5, na Casa das Rosas, em São Paulo, com a presença de sua viúva, a crítica literária francesa Annie Le Brun.
Segue abaixo um de seus poemas. Lindos.

De tudo que sei
E que sei que sabes
De tudo que vejo
E que sei que tu vês
De tudo que ouço
Quando escuto teu coração
De tudo que me dizes
E que tanto amo
De tudo que se passa
Quando fechas os olhos
De todos os sonhos
De todas as estrelas
De todas as nuvens
De tudo isso sabes
O que me alegra ainda mais?

De tudo isso o que me alegra ainda mais
É que sei que sabes
Porque tu sabes e eu sei também
Tu sabes que me amas
E eu sei que te amo.

Créditos da postagem: Folha de São Paulo